5 passos para se relacionar melhor com QUALQUER membro da sua família.

Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Quanto antes a gente começa a organizar e a trazer o assunto para discussão menos difícil fica.

Tenho testemunhado inúmeras situações difíceis e desafios em empresas familiares, onde a estrutura central do problema não está na operação, no balanço, nos números, nos processos, mas sim na falta de comunicação (quando há!) entre os membros da família proprietária.

Vivenciei, ao longo da minha vida (e ainda vivencio), muitos desafios com minha própria família. Não é fácil alinhar expectativas, construir um objetivo comum e conviver com pessoas que apesar de terem as mesmas origens, muitas vezes são completamente diferentes.

Família. [Do lat. familia.] S.f. 1. Duas ou mais pessoas que cultivam a arte de conviver. 2. Grupo de pessoas tão iguais e tão diferentes que se amam, se desentendem, fazem as pazes e que se completam.

Infelizmente as estatísticas jogam contra as empresas familiares e nem sempre a história acaba bem como na definição acima (By the way, adoro esta definição!). Jogos de poder, ciúmes, luta por atenção e reconhecimento, por valorização de cada um, chegada de novos integrantes agregados entre muitas outras coisas, tornam nosso desafio ainda maior.

Mesmo assim, há caminhos, existem boas práticas e eu continuo acreditando nas empresas familiares quando estas se transformam em Famílias Empresárias. Quanto antes a gente começa a organizar e a trazer o assunto para discussão menos difícil fica. Garanto para vocês que traz um impacto positivo enorme para família e para os negócios, além de evitar conflitos que podem ser evitados.

Tensões e opiniões distintas sempre farão parte do ambiente de uma empresa familiar. Muitas vezes não temos controle sobre os fatos que acontecem ou sobre as atitudes dos envolvidos, mas temos total autonomia para decidir como vamos reagir a cada uma delas, e isso faz toda a diferença.

Então, aqui estão 5 dicas para você que trabalha com familiares pode utilizar para se relacionar melhor:
  • Quem “briga” são as ideias, não as pessoas.
  • Neste mundo que muda cada vez mais rápido, diversidade de opiniões é essencial para o sucesso de qualquer empresa, desde que todos os esforços sejam colocados para um objetivo comum.
  • Quando houver um conflito de opinião, comece com os pontos que a outra parte concorda. Sempre há um terreno comum onde as pessoas concordam, e quando estabelecemos isso logo de cara, criamos uma plataforma, um ponto de apoio para voltar quando as coisas esquentarem. Por exemplo: “Lembra que estamos aqui batalhando para conseguir tal cliente? ”.
  • Tenha conversas clara sobre para onde estamos indo e quais são NOSSOS objetivos. Quando nossas conversas são baseadas exatamente nos que acordamos, podemos colocar energia e foco positivo e diminuir as chances de os assuntos entrarem na estrada de mágoas do passado ou na viela dos insultos.
  • Saiba quando finalizar uma conversa. Às vezes, você simplesmente não pode mudar a mente de outra pessoa, e é melhor não forçar. Dê um tempo, deixe a poeira assentar e tente outra alternativa. Ter um mediador para te ajudar, pode fazer toda a diferença.
 

Aprendi muito ao longo da minha vida. Acertei e errei demais. A gente vai amadurecendo e evoluindo (quando estamos abertos a isso!).


Espero que estas dicas sejam úteis e gerem um impacto positivo enorme para o maior número de famílias empresarias. Isso é o que me move!


Não é fácil, mas vale muito a pena tentar. E se cansar?  Descanse, não desista! 

Thiago Salgado

Fundador da Famíliia S.A.